Quando não pegar ao colo, por Carlos González

"Quase me custa a acreditar que levar as crianças ao colo seja tão importante. Se tudo aquilo que diz é verdade, devemos mesmo tomar nos braços os nossos filhos, não é verdade? Mas, atenção, há algumas excepções. Não é aconselhável pegar-lhe ao colo: - Se estiver nervoso, porque seguramente lhe irá transmitir o seu estado … Continue a ler Quando não pegar ao colo, por Carlos González

Todos os castigos são inúteis

  "Depois de uma entrevista em que disse que os castigos são inúteis e instigou os pais a quebrar todas as regras “aburdas e falsas”, surgiu em Portugal uma polémica entre quem partilha as suas ideias e quem defende que a disciplina continua essencial no processo de educar as crianças. Esta é uma discussão infindável? … Continue a ler Todos os castigos são inúteis

Ida para a creche… e agora?

Sou fã do trabalho da Laura Sanches há muito tempo, desde que comecei a seguir o seu blogue Parentalidade com Apego. A Laura é psicóloga e autora do livro Mindfulness para Pais, que muito me tem apoiado neste caminho como mãe. E foi com um grande prazer que a convidei para estar na conferência HUMANOS … Continue a ler Ida para a creche… e agora?

Relato de um parto por Interrupção Médica da Gravidez

Perder um filho (que ainda carregamos no ventre) com dignidade e num ambiente acolhedor não devia ser um luxo mas um direito de todas as mulheres. O Rafael viveu apenas 14 semanas e 5 dias na minha barriga. Nasceu e morreu no dia 22/7/2017, às 18:20, depois de um parto induzido e respeitado que durou … Continue a ler Relato de um parto por Interrupção Médica da Gravidez

Como nasce uma flor

Algo me disse que era melhor não deixar o depósito de combustível na reserva. Saí já quando todos dormiam para ir ao posto de combustível e aquela preocupação desvaneceu-se. Às 3h da madrugada do dia seguinte, acordei e percebi que estavas a tomar um duche. Vieste depois ter comigo e disseste que achavas que seria … Continue a ler Como nasce uma flor

Dorme como um bebé

2 anos a acordar várias vezes por noite para mamar. Assim foi o meu filho Gui, como vos contei neste texto. Sesta? Lutava contra ela ferozmente. Com 2 anos foi para a creche e, durante o primeiro mês, adormeciam-no ao colo. Depois, aos poucos, vendo os outros, aprendeu que era seguro adormecer sozinho. Em casa, tarefa … Continue a ler Dorme como um bebé

O Tesouro

Todos os bebés nascem com um baú. É resplandescente, novo, cheio de preciosidades. À nascença, este baú representa toda a abundância e amor que existe num universo de possibilidades infinitas. Tem uma importância tal que determina a riqueza que este bebé irá possuir ao longo da sua vida. No início, o baú é fácil de … Continue a ler O Tesouro

40 semanas (e agora?)

Assim estava eu há 1 ano. Grande, ENORME.  Todos me diziam isto. Que matulona que ia ser! Até o obstetra olhava para a barriga e comentava que, a olho nú, era mais que um percentil 90. E eu, que já me arrastava, ia contando os dias. O Gui tinha chegado às 38 semanas, com uma bolsa … Continue a ler 40 semanas (e agora?)

O poder de dizer basta!

Uma mulher tem um quintal. Este quintal fica no meio da cidade, rodeado por outras as casas e prédios. Esta mulher tem vizinhos que não gostam do barulho de bebés e crianças e que os mandam calar, mesmo quando tudo o que estão a fazer é brincar, sem grande algazarra. Esta mulher também tem outros … Continue a ler O poder de dizer basta!

Dia dos avós

Os livros de histórias mostram avós de cabelos brancos, rostos suaves, felizes, doces com os netos. Será sempre assim? A romantização dos avós, como aquilo que gostaríamos tanto que fosse. Tive um avô que me levava a passear, contava histórias, ensinava a fazer magia e a ler o tarot. No natal, fazia o presépio com … Continue a ler Dia dos avós