Massagem ao bebé – A importância do toque

Sinto a tua pele, macia como a seda. O teu cheiro a bebé vicia, os sons que fazem são música para os meus ouvidos. Ver-te é a luz do meu dia. Beijo-te sempre que posso.

Quando choras, perco o chão. Faço tudo ao meu alcance para te acalmar. Sofres, sofro, não sei o que fazer. Neste carrossel de emoções, vivo o dia-a-dia da maternidade.

Mas… e se fosse diferente? Será que algo que possamos fazer?

O toque é mágico. 

O tacto desenvolve-se muito cedo dentro do corpo da mãe. O bebé tem o toque constante do líquido amniótico. Há dois caminhos para o toque: contacto físico profundo ou contenção e toque suave. A contenção é o contacto continuado e a pressão sobre o corpo. Quando pegamos num bebé com contacto pele-com-pele de um modo firme e próximo, acalmamos esse bebé e asseguramos-lhe que está seguro.

E a massagem ao bebé? 

A massagem terapêutica é uma das terapias mais antigas no que diz respeito ao toque. Tem sido usada de várias formas e para várias condições. Estudos recentes apontam para os benefícios da massagem infantil para mães e filhos. Ao praticar a massagem, ajuda a reduzir a ansiedade, depressão e stress, enquanto também tem um efeito no sistema imunitário, ganho de peso da criança e na regulação hormonal. Pode ter até um efeito muito positivo no alívio das cólicas.

Mas a massagem é muito mais do que um conjunto de técnicas. O protocolo que seguimos (International Association of Infant Massage) reúne técnicas indianas, finlandesas, de yoga e de reflexologia. Mas, vamos mais além. O toque físico alia-se ao toque social. Conhecer o bebé, perceber quando e como quer ser tocado, é algo muito importante. Ao mesmo tempo, o bebé conhece os pais, as suas reacções, a comunicação flui entre todos.

Então, além do alívio físico, a massagem também promove a vinculação. 

Existem alguns factores inibidores da vinculação, tais como uma experiência de parto exigente, separação, violação, incapacidade física, violência doméstica, e luto. Um bebé que chora muito também é desafio. Ter consciência destes factores é meio caminho andado para acolher os desafios que poderão existir na vinculação mas, ao mesmo tempo, trabalhar num sentido positivo de vinculação segura.

O que ajuda a estabelecer relações seguras? O toque, o contacto visual, o odor, a audição/fala, o sorriso, o choro, a amamentação, e a imitação/entrosamento.

O programa da IAIM inclui, estimula e reforça os elementos de vinculação. Durante a massagem, os pais massajam o bebé, com um contacto físico próximo, pele com pele, sempre olhando para o seu bebé e atendendo às pistas que são dadas, dentro de uma interacção com bastante feedback. O odor é privilegiado pela proximidade física e também pela utilização de óleos 100% vegetais sem perfumes, privilegiando o aroma natural de cada ser humano.

Antes de iniciar a massagem, os pais pedem permissão ao bebé, podem também cantar e ouvir os sons que o bebé faz para comunicar com eles, estimulando o elemento da audição/fala. O choro também faz parte do processo de vinculação, pois é uma forma de comunicação das necessidades do bebé, que ajuda os pais a perceber que algo não estará bem. Por outro lado, os sorrisos são dos elementos mais poderosos, que desencadeiam emoções afectivas muito positivas.

Ao amamentar o bebé, o processo de vinculação fortalece-se, também para a mãe, devido à libertação de ocitocina, a hormona do amor. Outras formas de alimentar o bebé também podem contribuir para o processo de vinculação se feitas de forma sensível e amorosa. Por fim, o entrosamento é algo que supõe a sincronia com a mãe, sendo a massagem algo a incluir nas rotinas do quotidiano.

Então, o que queremos alcançar é bebés e mães felizes e tranquilos.

Referências:

Bergman and Bergman (2010) Hold your Prem, Kangaroo Mother Care Promotions

Galanakis et al. (2015) The Effects of Infant Massage on Maternal Distress: A Systematic Review, Psychology

Partilha o que te vai na alma...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s