Um Livro para Ti

Conta-nos… De que fala “Um Livro para Ti”?

Este livro em particular foca-se a 100% na Partilha.

Hoje fala-se muito em “crise”, eu penso mais numa “crise de valores”. Valores que reparei, foram sendo esquecidos ao longo destes últimos 20 anos, pelo facilitismo na aquisição de tudo e de muitas coisas… demasiadas coisas!

Consigo ver hoje muitas crianças, perdidas no meio de autênticas avalanches de brinquedos nos seus quartos. Uma geração a quem tem sido dado pouco espaço para a imaginação, para a invenção ou para a partilha, onde o verbo “ter” adquire muita, demasiada importância a meu ver.

Inspirado no conceito do bookcrossing, achei que podia ser um livro perfeito para ler/experimentar com a minha filha (na altura, com 4 anos) e começar a inspirá-la no mundo mágico da partilha. Da importância do SER sobre o TER, e numa linguagem que fosse acessível às crianças.

Um livro que não se destina a ser guardado em casa, mas a ser partilhado com o próximo, oferecendo-o ou mesmo deixando-o em locais públicos para que possa ser encontrado, e possibilitar a passagem da mensagem à criança/adulto/pai ou mãe seguintes. Embora saiba que muitos não vão conseguir oferecer o seu próprio livro, a ideia também é deixar a semente do gosto pela partilha.

É também um elogio ao meu Portugal e às coisas boas que temos por cá.
No final, é apenas um livro que não é feito para ser guardado numa prateleira, mas no coração de quem o lê e o consegue libertar.

E como surgiu este livro na tua vida?

A ideia deste livro surgiu na minha cabeça como por magia, e digo isto, porque foi precisamente num momento mágico que aconteceu – enquanto amamentava o meu segundo filhote de alguns meses. O que me faz acreditar que quando estamos em sintonia com a natureza, ela tem a capacidade de nos responder com verdadeiras iluminações, assim estejamos de espírito aberto para nos deixarmos iluminar.

E naquele momento foi exactamente isso que aconteceu. Só tive tempo de entregar o pequeno nos braços da minha mãe, e lançar-me no meu caderno para apontar todas as ideias que me acorriam como relâmpagos. A partir daí, só sabia que tinha de avançar com o projecto fosse de que maneira fosse. E o destino quis que fosse em edição de autor.

Foi fácil decidir pela edição de autor?

Não! De maneira nenhuma. Na altura, foi verdadeiramente assustador. Mas felizmente, hoje sei que, como autora a 100% de todo o projecto, foi a melhor decisão que podia ter tomado.

O que sentiste quando viste pela primeira vez o livro nas tuas mãos?

Como se estivesse na maternidade a assistir ao nascimento de um primeiro filho, mas desta vez de papel. O facto de ter sido feito em edição de autor ainda agigantou mais essa sensação de maravilhamento e de responsabilidade.

Este é um livro que não só nos mostra a importância da partilha, como nos incentiva a deixá-lo ir para outras mãos no final. Alguém consegue fazê-lo?

Na verdade, tenho tido testemunhos de pessoas muito batoteiras (risos). Se por um lado gosto de saber das partilhas deste livro, por outro também fico feliz por saber que as pessoas gostam tanto dele que sentem dificuldades em deixá-lo ir. Por isso é como um bom sentimento agridoce.

Uma amiga minha gostou tanto da ideia de partilhar o livro num espaço público, que orgulhosamente me enviou fotografias do livro num banco de jardim para ser encontrado. Mas este foi um exemplo de batotice, porque o livro que ela partilhou foi um segundo livro que ela adquiriu. Disse-me que ainda não estava preparada para “largar” o dela! Deliciei-me com a história, claro!!!

E o teu público, como são as reações quando lhes contas a história?

O meu público são essencialmente crianças de Jardim de infância e 1º ciclo, e à medida que fui fazendo mais e mais sessões nestes últimos 4 anos, fui sempre melhorando a minha forma de contar as histórias deste livro. As crianças são por natureza bastante curiosas, e é quando lhes revelo que há um gato minúsculo escondido em cada página, ou que as guardas do livro são a base para fazer um mini livro animado (flipbook) ou até mesmo quando lhes sopro corações de papel no final, que percebo o quanto o livro resulta. Os olhos deles brilham ao aperceberem-se de todos os pormenores e fazem, acima de tudo, com que todo o meu trabalho até aqui valha a pena.

Como podemos adquirir este livro? Nas livrarias habituais?

Sendo uma edição de autor, este livro está disponível em alguns pequenos espaços seleccionados, mas essencialmente nas minhas plataformas digitais, ou directamente comigo nas sessões de leitura que vou fazendo em escolas ou para o público em geral.

Podem seguir este link: http://ritacorreia-ilustra.blogspot.pt/p/shop.html e ter mais pormenores.

unnamed2

 

Partilha o que te vai na alma...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s