Beijo roubado

O meu corpo não é do domínio público. Seja eu bebé ou criança traquina. O meu corpo não é do domínio da tia, da avó, da vizinha, do pai ou da mãe. O meu corpo é meu. Por isso choro quando não gosto do colo, por isso reclamo se não quero um beijo. Eu dou beijos a quem quero, quando quero. E detesto quando me dizes “então vou roubar-te um beijo!”. Chego a arrancá-los da minha cara e deitá-los fora! O meu corpo é meu e sempre me disseram que ninguém pode tocar em mim sem que eu queira. Assim como eu também não posso tocar nos outros se eles não quiserem. A isto se chama respeito.

Podes achar que sou pequenino e que tu só me queres bem. A tua intenção pode ser boa, mas lembra-te por favor… é de pequenino que aprendo que posso dizer NÃO! sempre que me tocam sem eu querer.

Um beijo é algo muito especial e íntimo, que precisa de confiança e de conquista. Eu sou assim. Seletivo.

Respeita o meu espaço, respeita o meu tempo, respeita o meu corpo.

Respeita a minha vontade. Respeita-ME.

Partilha o que te vai na alma...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s