Como tudo começou

O meu filho Gui nasceu em Novembro de 2012. Oito meses depois entreguei a tese de doutoramento, graças ao pai ter estado connosco até Abril de 2013, assim como a avó materna que esteve sempre presente. Mesmo com esta rede de apoio familiar, sentia-me sozinha, esmagada, atropelada por um camião TIR de emoções.

Cinco foram os anos que esperei até ter o meu filho nos braços. Enfrentados os problemas de infertilidade, ali estava eu, com um bebé nos braços, o sonho acalentado dos últimos anos. Mas o cansaço e a privação de sono toldam-nos os pensamentos e nem sempre é fácil olhar para o lado mais positivo. De uma vida profissional activa passei a estar dedicada ao meu filho a tempo inteiro. E esbarrei de frente com o isolamento social.

O que fiz? Fui para as redes sociais. Ali encontrei um grupo, as Mamãs de Novembro de 2012, onde se partilhavam dúvidas, se celebravam alegrias, mas também se confessavam dramas e angústias. Descobri mulheres na mesma situação que eu. Mais! Descobri mulheres cheias de potencialidades mas que estavam encostadas a um canto, em situações de emprego precário ou desemprego, quando ainda tinham tanto para dar.

Descobri tudo isto no meio virtual. Onde andariam estas mães?

Algumas de nós eram até vizinhas! Mas não havia um local adequado para nos encontrarmos, convivermos, enquanto estamos com os nossos filhos (e eles convivem entre si também!). Depois de ter sido mãe, apercebi-me que a sociedade ainda está muito virada para o indivíduo e pouco orientada para as famílias, em especial para os cuidadores de crianças pequenas.

1 ano depois, em Dezembro de 2013, numa conversa informal, soube que o espaço com que sonhava já existia fora de Portugal. O meu primo, pai de uma menina com 2 anos e de um menino com 3 anos, confidenciava-me que estes espaços eram o escape da sua mulher, que estava em casa a tempo inteiro com os dois. Em Londres já existiam espaços direccionados para mães e bebés até 3 anos.

Porque não fazer o mesmo em Portugal? Com chá e bolos, já agora. :-)

Partilha o que te vai na alma...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s